sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Transar ou não transar no primeiro encontro?



Transar ou não transar no primeiro encontro? Afinal, isso ainda faz alguma diferença? Até bem pouco tempo atrás, a mulher que transava já na primeira vez, era impiedosamente classificada como “fácil”, só para usar um adjetivo menos vulgar. E não é difícil entender o raciocínio masculino sobre esse comportamento, bobagens do tipo “se ela foi comigo, tão facilmente, já deve ter feito isso muitas vezes com outros”. Mas esse é apenas um lado dessa moeda. Resta-nos saber como esse dilema é encarado atualmente entre as mulheres, face aos muitos avanços e mudanças comportamentais adquiridas nos últimos trinta anos.

Exatamente por esse motivo, o Sexo Verbal foi perguntar a opinião de algumas blogueiras e amigas sobre esse assunto. Com a palavra, o sexo forte!

O sexo tem que ser feito quando há vontade. Não interessa se é a primeira vez que se encontram. Não interessa se vai ter que ser rápido ou não vai dar pra dormir junto. Sexo no primeiro encontro é o que diferencia uma mulher de uma menina, um homem de um moleque. Fazer joguinho ou se auto-impor regras do tipo “não dou na primeira vez” é coisa de menina. Sair com uma gatinha, transar com ela e olhá-la como uma vadia ou fazer a patética constatação: “essa não é para casar”, é uma característica de moleque. A mulher dá quando está a fim. E ponto. Homens sabem comer uma mulher de prima, levá-las para jantar, comer mais vezes, tomar um vinho/chope, pegar um cinema e, porque não (?), se for o caso, iniciar uma relação. Foi assim entre mim e Ele.
Ela” do blog “Eu com ela


Sexo é o novo beijo na boca, dar ou não no primeiro encontro vai do tesão do momento, o que ambos (ou mais) irão pensar sobre o assunto vai da moral sexual de cada um. Se for feito com responsabilidade não há problema.
Alexandra Badaró
http://twitter.com/alexandrabadaro


“Mudanças de comportamento sexual ocorreram nos últimos anos, permitindo que as mulheres percam o receio de transar no primeiro encontro. Isso possibilita que elas escolham de acordo com o seu desejo sem ter que necessariamente ficar presa a certos protocolos ou se preocupar com o julgamento masculino. Porém, mais importante que saber em qual encontro transar é ter sempre responsabilidade e nunca dispensar a camisinha.”
Valentina - Editora do Sexo Verbal

“Sei que parece coisa de quem fica em cima do muro, mas isso depende. Depende das intenções, por que um primeiro encontro pode ter vários objetivos. Pode ser pra conseguir um futuro namorado ou apenas um parceiro para um bom sexo, casual ou não. Pessoalmente não gosto de sexo assim. Para mim, sexo está intimamente relacionado à amor, carinho e intimidade (uma romântica incurável), por isso dificilmente faria sexo no primeiro encontro. Acho que é preciso algo "a mais" pra fazer a coisa valer a pena, já que prazer por prazer, não preciso de outra pessoa pra isso. Mas entendo que muitas das pessoas, talvez a maioria, não pense da mesma forma. Então depende do que você está procurando na outra pessoa.”
Laivine Raumo, do blog Krisis Blog
http://twitter.com/krisisblog



Desde sempre a dúvida quanto ao sexo no primeiro encontro é levantada em questão. Confesso que quando era mais nova acreditava que devia me preocupar mais com a opinião do homem e fazer o jogo mais difícil possível, caso eu tenha interesse num relacionamento futuro com ele. E conheci muitos homens que acreditavam mesmo na história que "quanto mais difícil melhor". Hoje em dia, um pouco mais de experiência me fez acreditar que devo seguir a minha vontade. Não será o sexo no primeiro dia que fará com que o relacionamento tenha futuro ou não. Já namorei por quatro anos um homem que transei na primeira noite. Já nunca mais vi muitos homens que não levei pra cama no primeiro dia (e depois também não). Hoje quero alguém que não se importe com isso. Faça o que queira. Sentimentos não dependem de formalidades como esta. Pelo menos, não os meus.
Drika Sanchez, do site Bebendo Fumaça
http://twitter.com/bebendo


Eu conheço os dois lados dessa moeda, pois já fiquei com homens e hoje fico com mulheres. Acho que com homem tem aquele preconceito de que a mulher que resolve fazer sexo no primeiro encontro é fácil demais, não é pra namorar, sendo que o que o homem mais quer é sexo (a maioria deles). Com mulher é diferente, é mais tranqüilo, não acontece esse tipo de coisa. Creio que as pessoas não deveriam se prender a preconceitos idiotas, pois é pura perda de tempo. Fazer sexo é o que há, com responsabilidade, lógico!
Mirza Andrade, sem blog


Acho bobagem. Pra que conhecer "melhor" o parceiro(a) sendo que talvez você não queira um parceiro? E o sexo casual? Qual o problema de transar na 1ª noite. pode ser que esta não se repita nunca mais, pode ser que ele não ligue pra marcar encontro... pode ser tanta coisa e você aí fica se questionando? Tá com medo do que? Liberte-se.
Srª Argondizo, do Blog Sexo, Suor e Saliva

Acho que não tem mais essa de que "mulher tem que dar no primeiro encontro é a pior maneira de se arrumar o segundo". Já se foi o tempo em que nós, mulheres, tinham que pensar assim. Não sei, mas dizem que faltam homens por aí e quando se acha um "bom" tem que "prender", sendo assim, dar na primeira já era uma forma de se fazer o certo. Fala sério!
SweetMartini
http://twitter.com/sweetmartini

12 comentários:

pontorouge disse...

Ah, essa questão é polêmica, mas para mim parece tão simples. Se der vontade, porque fazer jogo duro? Um cara que não quer mais saber da mulher só porque ela deu no primeiro encontro não merece um segundo. Como disse a Ela no post "Sexo no primeiro encontro é o que diferencia uma mulher de uma menina, um homem de um moleque". Concordo plenamente!

beijo rouge

Dani

Laivine disse...

:)

Interessante, todo mundo pensa diferente de mim, mas ao mesmo tempo parecido. Não que o que eu pense seja pra lá de exótico, mas mesmo assim, é bom ver que as mulheres estão mais liberadas e, por que não, mais lascivas.

adri disse...

caramba... se no 1º encontro não existir vontade de transar com o cara... não vai rolar um 2º encontro... é a mesma coisa de 'beijo ruim'. pode até acontecer de não rolar sexo, mas ao menos tenho q ter vontade!!! eu nunca pensaria em 'dou ou não dou!!' se isso fizer diferença pro fulano... melhor não rolar mais nada mesmo!!!

Mape disse...

Hoje ainda é complicado para a mulherada esse tópico, mas parece que cada vez mais estamos avançando no sentido de esta também se tornar uma discussão ultrapassada, ao que tudo indica logo o sexo no 1º encontro vai ser tão natural quanto o beijo na boca.

Marko Acosta disse...

Sábias palavras.
Afinal, a natureza pode não ser perfeita mas taí há mais bilhões d anos q o ser humano e suas encucações, preconceitos, superstições e tabus e, vai continuar aí por outros tantos bilhões d anos depois q esse bicho esquisito tiver dado área...

Assim, nda melhor q curtir o texto da guru Cafê ( d novo ...essa mulé é foda rs ) ao som d Lulu Santos : http://migre.me/ifiR

Dani Antunes disse...

Bom, Enfil. Tu sabe que eu não poderia dar depoimentos tão sábios assim, mas de uma coisa eu sei:

Preconceito é coisa tão 'last summer' que ... "Aff". E "aff" independente do tipo de preconceito.

E o cara ficar de palhaçadinha só pq a mulher deu no primeiro encontro não deixa de ser preconceito.

E dos mais idiotas, vamos combinar.

Bj, querido!
E bj pra Cafeína tb. ;)

Transpondo_nus disse...

Se der vontade, rolar aquela tesão, porque não ir?
Não tenho nada contra e sim a favor.
Bye

Flavio Ferrari disse...

Sexo é sempre melhor no terceiro encontro ... desde que você tenha praticado nos dois primeiros.

Engraçadinha disse...

Eu acho q o difícil não é dar no primeiro encontro.
O difícil mesmo, é encontrar um cara digno de uma trepada dessas. Ainda mais hoje em dia.

André disse...

Alguns questionamentos parecidos nesse Blog ;) Parabens pelo seu.

Pan disse...

o meu foi no segundo pq no primeiro a mãe dele tava em casa. quase dois anos de namoro.

Curiosa disse...

Queridíssima, adorei o blog ....